09 junho 2007

O Tao de Pooh


O Tao de Pooh deve ser dos livros mais inteligentes que já li. Descobri-o, por acaso, e decidi comprá-lo numa das minha "visitas" à FNAC. É um estudo brilhante das personagens e das suas atitudes à luz do Tao. A wikipédia define Tao assim:

"O conceito de Tao é algo que só pode ser apreendido por intuição. É algo de muito simples, mas não pode ser explicado. É o que existe e o que inexiste. Só que nós temos demasiados conceitos dentro da cabeça para o entender como um todo uno.
O Tao é o Caminho da espontaneidade natural. É o que produz todas as coisas que existem. O Te 德 (a Virtude) é o modo de caminhar espontâneo que dá às coisas a sua perfeição.
O Tao não transcende o mundo; o Tao é a totalidade da espontaneidade ou «naturalidade» de todas as coisas. Cada coisa é simplesmente o que é e faz. Por isso, o Tao não faz nada; não precisa de o fazer para que tudo o que deve ser feito seja feito. Mas, ao mesmo tempo, tudo que cada coisa é e faz espontaneamente é o Tao. Por isso, o Tao «faz tudo ao fazer nada».
O Tao produz as coisas e é o Te que as sustenta. As coisas surgem espontaneamente e agem espontaneamente. Cada coisa tem o seu modo espontâneo e natural de ser. E todas as coisas são felizes desde que evoluam de acordo com a sua natureza. São as modificações nas suas naturezas que causam a dor e o sofrimento."

Agora, ver tudo isto nas personagens do Pooh... vá, aventurem-se!

1 comentário:

clarisse lourenço disse...

Ah, deve ser muito gotoso esse livro, depois me mostra, tá bem?! Quero ver...
Beijocas grandes,
C*