21 julho 2009

Aniversário 36: o finalizar de um ciclo...

Ontem completei trinta e seis Verões... estava tão habituada a ter trinta e cinco que até a senhora da pastelaria se enganou e colocou velas a dizer 35... vá-se lá entender o porquê... A verdade é que hoje, passado um dia, sinto-me com mais um ano.

Pela primeira vez desde há muito tempo, decidi que iria passar este dia sem fazer quase nada: nem cozinhar, nem arrumar, nem lavar... Num acesso de inteligência brilhante, e de muito glamour, decidi contratar um chef particular para vir cá a casa cozinhar para mim e uns amigos muito especiais, amigos-família, que fazem parte da minha vida e vivem no meu coração.Assim, pudemos viver esta experiÊncia única em profunda alegria e boa disposição.

O Paulo Corte-Real é um chef de se lhe tirar o chapéu, um cozinheiro inspirado pelas inúmeras viagens e experiências que viveu e que coloca nas suas criações sempre muito de si, criando uma cozinha de autor que nos deixa de papilas gustativas em alvoroço.

Foi um dia em cheio. Vivi inúmeras emoções. Entrei em contacto com o momento de nascimento, chorei, sorri, tive medo, tive vontade de avançar sem medo, tive dores, tive prazer, estive desconectada, entrei em contacto,... tanto, tanto, em apenas 24 horas, que começaram logo ao bater da meia noite.

E no fim... agora que o dia terminou e que posso olhar além da tempestade, tudo é perfeito. O Mundo é exactamente como deve ser, eu sou exactamente como devo ser, tudo é suposto acontecer como acontece.

PArabéns, Filomena. Bem Vinda à Vida e a mais um ano de pura perfeição.

1 comentário:

anamargarida disse...

Parabéns querida Filomena. Que lindas vivências partilhas aqui no blog! Bem hajas