29 dezembro 2009

Final de ciclo... um novo recomeço

Hoje, ao olhar para trás, para o ano que está agora a terminar, sinto-me tentada a marcá-lo como um ano mau um ano difícil, que quero que acabe depressa para o esquecer. Mas a voz e o coração atento do meu amado chama-me à razão e convida-me a olhar e sentir tudo de bom que me aconteceu este ano. Assim custa menos.

Tem sido muito difícil para mim lidar (quando escrevi, saíu lodar, como em andar no lodo...ui!)com a fibromialgia. As dores e o mau-estar são terríveis e sinto-me sem forças, em certos dias, até para me levantar. Obrigo-me a levantar, a fazer as tarefas diárias, a lavar a louça, a roupa, todas as tarefas domésticas que me custam muito agora nesta fase. Há uns dias, conversando com um amigo muito querido, reconheci que esta fibromialgia me traz mensagens de não-amor, de uma vida a fazer mais do que me é confortável, de fazer muito para mostrar aos outros e a mim mesma que sou igual aos outros, que por ser anã não sou menos, às vezes até sou mais... E isso paga-se, como se dizia na Fame, com o corpo.

Decidi que não iria tomar medicamentos para a fibro, pois nenhum deles a cura, apenas disfarçam os sintomas. Optei por fazer tratamentos de Acupunctura com o Rafael, aqui em Serpa, um senhor que deviam conhecer. E vão, pois ele vai estar brevemente a facilitar aulas gratuitas de Qui Gong cá em Serpa. As sessões têm-me ajudado a melhorar o meu estado anímico, que é o que mais tem estado debilitado. Decidi, também, que o antidepressivo que me receitaram para a fibro não dá para mim, pois põe-me pior e tem, como efeito colateral, o contrário à vida plena. Estando tão em baixo, releguei para um plano muito afastado as minhas sessões de Reiki que há muito já não são diárias. Não porque não acredite nos benefícios do Reiki, mas o facto de estar em silêncio, quieta comigo, durante uma hora voltou a trazer-me uma sensação de pânico que há muito não tinha. Estar quieta aumenta-me as dores, ou melhor, deixa que a dor venha ao de cima e se mostre.

E hoje, assim sincronisticamente, sem mais nem menos, fui "levada" ao blog da Phyllis Lei Furumoto, grã-mestre da linhagem do Reiki (ocidental) mas, mais do que tudo o resto, para mim, uma mulher de uma coragem e força incrível. E li como é a sua experiência com o cancro. Como têm sido os tratamentos. Como tem sido lidar com o mau-estar e deixá-lo aflorar e senti-lo para que a quimio faça efeito. E entendi. A minha dor está aqui e não posso fingir que não (ela não deixa, quando mais finjo, mais ela aumenta). Chegou a altura de eu a aceitar. De estar com ela, amorosamente, suavemente. Se não o fizer ela vai continuar a dizer que está aqui para que eu ame o meu corpo, para que eu me ame, exactamente como sou. Com as minhas possibilidades e as minhas limitações.

Estou a precisar de Reiki. Das auto-sessões e também de sessões dadas por outras pessoas. Chegou o momento de pedir ajuda. E de me abrir a essa ajuda. E de me ajudar a mim mesma.

No blog da Phyllis vi que na noite de 31 é lua cheia e vai ser lua azul. Com tudo o que isso possa trazer de poderoso, vai ser uma noite poderosa. Acho que chegou, também, o momento de me religar à minha Lua, mentora das minhas espiritualidades.

Agora vou descansar. Apetece-me fazer Reiki e orar, possivelmente ao mesmo tempo. Até já.

4 comentários:

Carlos disse...

Oi Filomena !Talvez não me conheças, mas andámos na mesma escola (Esc. Sec. Rafael Bord. Pinheiro),sempre te admirei pela tua GRANDE FORÇA E CORAGEM !Há já algum tempo que sigo o teu blog (que encontrei por acaso), pois é uma forma de saber notícias tuas !Hoje achei que era "O DIA " de te dizer olá !!!!Sou Reikiano 2º nível e também te quero ajudar (se quiseres...)!Envia-me o teu email para falarmos melhor !!!NAMASTE .

REFLEXOLOGIA disse...

...FIBROMIALGIA:
Sou terapeuta em REFLEXOLOGIA,
pelo IOR, 73 anos de idade com 40 anos dedicados ao estudo e pesquisa do comportamento humano. Tenho atendido vários portadores de FIBROMIALGIA, (DÔRES NO CORPO COM MUITA INTENSIDADE).
Aplicando as técnicas de REFLEXOLOGIA, consigo obter ótimos resultados; oferecendo assim uma excelente qualidade de vida aos clientes.
A REFLEXOLOGIA não tem contra indicação para estes casos e não usa medicamentos
www.djalma.com.br
São Paulo SP ( Metrô Santana) BRASIL. :.

Carmencita disse...

Olá, Filó!
Espero que estejas bem, dentro do possível.
Estive a ler este texto e comeveu-me muito a forma como falas da tua doença.
Quero dizer-te que se precisares de Reiki podes contar comigo. Não te posso enviar, mas posso sempre fazer-te um sessão deliciosa...
Beijos enormes.
Carmen Orelhas

Filomena Afonso Alves disse...

Querida Carmen, Caro Carlos e colega reflexóloga brasileira,
muito grata pelo vosso apoio. Carlos, não me lembro de ti, mas com tanta gente naquela escola, não é de admirar. Aceito o vosso apoio de Reiki. Carmen, vou ligar-te para marcarmos uma sessão, ok? Muito grata. Carlos, se puderes enviar Reiki, agradeço. Já te enviei mail para conversarmos.
Um abraço a todos, em profundo Amor